Yoko Ono é a estrela de uma exposição no MoMA de Nova York

O MoMa (Museu de Arte Moderna) de Nova York abriu as portas para a “One Woman Show”, primeira retrospectiva dedicada a Yoko Ono.

A japonesa é considerada uma das maiores artistas conceituais do século 20, mas costuma ser lembrada como a esposa de John Lennon. As obras foram produzidas pela artista entre os anos de 1960 e 1971 e propõem uma grande interação com os visitantes.

O ponto de partida para a exposição foi a estreia não oficial da japonesa no MoMa, mais de 40 anos atrás. Em 1971, ela anunciou uma mostra fictícia chamada One Woman Show em um museu chamado Museum Of Modern (F) Art (“fart”é pum, em inglês). Quando os visitatens chegavam ao MoMa, não havia nenhuma evidência de seu trabalho e uma plaquinha na porta dizendo apenas que Yoko Ono tinha liberado moscas na região do museu e convidava o público a tentar encontrá-las enquanto elas se espalhavam pelas ruas da cidade.

Dessa vez, a mostra acontece de fato. Grande parte do que vai ser exposto foi doada ao MoMA em 2008 pelos colecionadores Gilbert e Lila Silverman, fãs do movimento Fluxus, do qual Yoko faz parte, formado por artistas interessados em multimídia nos anos 1960. As criações de Yoko são poéticas, bem-humoradas, esquisitas e, às vezes, interativas. Entre os destaques está Painting to Be Stepped On (1960-61) – “tela para ser pisoteada”, em tradução livre – que convida os espectadores a caminhar em um quadro que fica no chão. Apesar de correr o risco de passar despercebida, a peça questiona a divisão entre arte e cotidiano.

yoko-ono-1965

Yoko Ono. Cut Piece. 1964. Performed by Yoko Ono in New Works of Yoko Ono, Carnegie Recital Hall, New York, March 21, 1965. Photograph by Minoru Niizuma. © Minoru Niizuma. Courtesy Lenono Photo Archive, New York

A exposição começou em maio e vai até o dia 7 de setembro. Em Yoko Ono: One Woman Show, 1960-1971, serão exibidas cerca de 125 obras dos primeiros anos de carreira. “A originalidade do que ela criou na década de 1960 é surpreendente. Seu pensamento continua atual”, diz o curador Christophe Cherix.

A maioria dos museus de Nova York tem entrada grátis em um pelo menos um dia da semana. O MoMA não é diferente, às sextasfeiras a entrada é grátis das 16h às 20h, mas é bom chegar com 30 min de antecedência, porque tem fila 😉

Gente, eu tô louca pra ver! Alguém aí já viu ou está muito a fim de ver?!

L

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*